Apuração de impostos federais, estaduais e municipais

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on reddit
Share on telegram

São tantos complicadores na legislação tributária do Brasil que é quase impossível ter certeza sobre os tributos que temos de pagar.

Sem falar nas mudanças, quase constantes. Nos últimos anos foram tantas! E se não houver conhecimento profundo para fazer a correta apuração de impostos, a empresa corre um sério risco.

Além de uma dívida pendente, pode ser multada e obrigada a pagar juros sobre os tributos atrasados. Outro ponto é que pode acontecer de pagar um valor que não era devido em um imposto.

O enquadramento correto do regime tributário é o primeiro passo.

Depois é fundamental conhecer todos os tributos e principais impostos para não ficar com pendências com o município, estado e federação.

Regimes tributários no Brasil

Uma mesma empresa pode ser enquadrada em mais de um regime tributário, o que é comum e legal em nosso país.

Quando isso acontece é indicado que uma consultoria tributária verifique em qual desses regimes a instituição melhor se encaixa para obter mais vantagens e menos custos.  

De acordo com o total de arrecadação de uma instituição, há um regime tributário adequado. Esse conjunto de normas vai definir seus tributos.

A definição do regime pode variar de acordo com o tamanho ou faturamento da empresa:

1.      Simples Nacional

Indicado para micro e pequenas empresas.

2.      Lucro presumido

Para simplificar e facilitar o recolhimento de impostos. Os cálculos são feitos sobre o lucro que a empresa estimou.

3.      Lucro real

Impostos baseados no lucro efetivo ou obtido – mensal ou trimestral.

Tributos: Impostos e contribuições

Aqui no Brasil a carga tributária é pesada. Há uma infinidade de obrigações fiscais que, se não forem bem planejadas, pode impactar negativamente e consideravelmente no caixa da empresa.

É nesse momento que é fundamental o auxílio de uma consultoria, de modo a auxiliar no reconhecimento de todas as obrigações abaixo:

1.      IRPJ – Imposto de Renda de Pessoa Jurídica

Incide sobre o lucro. A alíquota é 15%. O regime tributário e a atividade determinam a carga tributária.

2.      CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido

Da mesma forma que o IR, o valor é baseado no lucro. A alíquota é 9% pa PJ em geral, exceto entidades financeiras e equiparadas. O modelo de tributação é o que define a carga tributária.

3.      PIS – Programa de Integração Social / COFINS – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social

Incide sobre a receita bruta.

4.      IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados

Bastante segmentado, ele é aplicado sobre os valores de produtos industrializados.

5.      ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços

Imposto estadual cobrado de acordo com a saída de mercadorias. A alíquota segue a legislação de cada unidade da federação.

6.      DIFAL – Diferencial de Alíquota do ICMS

Cobrado quando o bem ou serviço é de outro estado e seu uso é para a própria empresa.

Nesse caso é o adquirente que paga a diferença do imposto entre os dois estados.

7.      IPVA – Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores

Empresas proprietárias de frota de veículos tem essa obrigação.

8.      ISS – Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza

Prestadoras de serviços devem pagar esse tributo municipal. A lista de atividades consta na lei complementar nº 116/2003.

Para não errar na análise, procure uma consultoria especializada em legislação tributária e não arrisque sanções e multas por falta de conhecimento.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on reddit
Share on telegram

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

Regime Tributário

Sua Empresa é: