simples nacional

Simples Nacional – O guia final para entender seu regime tributário

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on reddit
Share on telegram

Qualquer empreendedor, mesmo o MEI, precisa decidir o melhor regime tributário assim que abre sua empresa. Existem alguns, como o Lucro Real, Lucro Presumido e Simples Nacional. Esse último é a principal escolha para micro e pequenas empresas. Entenda!

 

‘O que é Simples Nacional?’ – você deve estar se perguntando agora. O Simples Nacional funciona como um regime compartilhado de cobrança, arrecadação e fiscalização dos impostos, que são aplicáveis às micro e pequenas empresas.

Previsto na Lei Complementar de número 123, publicada dia 14/12/2006, esse regime tributário conta com a participação de todos os entes federados (Municípios, Distrito Federal, Estados e União).

O comitê gestor é formado por 8 integrantes: 4 da Secretaria da RFB (Receita Federal do Brasil), 2 dos Estados e Distrito Federal e 2 dos Municípios. Eles são encarregados de fazer a gestão do Simples Nacional.

Para entrar no regime tributário como Simples Nacional, é necessário seguir as regras:

1. Ser uma microempresa ou empresa de pequeno porte por definição.
2. Sujeitar-se aos requisitos que estão previstos na legislação
3. E agora é só formalizar sua opção pelo Simples Nacional

 

Quais empreendedores podem participar do Simples Nacional?

Todas as empresas que têm o faturamento anual de até R$ 4,8 milhões podem optar pelo Simples Nacional. Se a empresa for aberta durante o ano, o valor é aplicado de acordo com o período da atividade.

O enquadramento de ME (Microempresa) e EPP (Empresa de Pequeno Porte) funciona
assim:

-ME: até R$ 360 mil de faturamento anual.
-EPP: de R$ 360 mil a R$ 4,8 milhões de faturamento anual.

 

Características do Simples Nacional

● Facultativo.
● Engloba 8 tributos: CPP (Contribuição para a Seguridade Social destinada à Previdência Social a cargo da pessoa jurídica), ISS, ICMS, IPI, COFINS, PIS/Pasep, CSLL e IRPJ. Saiba mais sobre cada um aqui.
● Recolhe os tributos englobados no regime com apenas um documento de arrecadação, o DAS.
● Disponibiliza para as Micro e Pequenas Empresas o sistema eletrônico para realizar um cálculo do valor mensal devido, gerar o DAS e constituir o crédito tributário.
● Apresenta apenas uma declaração das informações fiscais e socioeconômicas, de forma simplificada.
● O prazo para recolher o DAS é até o dia 20 do próximo mês ao que a receita bruta foi auferida.
● É possível que os Estados adotem sublimites para Empresas de Pequeno Porte em relação à respectiva participação no PIB. Os estabelecimentos desses Estados em que a receita bruta total é maior que o sublimite, devem recolher ISS e ICMS.

 

Vantagens de se formalizar como MEI e optar pelo Simples Nacional

Grande parte do mercado opta por MEIs para alguns objetivos, como:

● Trabalho pontual (com duração de um dia, semanas ou um ano).
● Substituição emergencial dos profissionais (férias ou casos desse tipo).
● Cotidiano (independente do tempo).

Se alguém trabalha como freelancer ou é autônomo e ainda não fez o registro como MEI, essa pode ser a hora ideal para pensar nessa possibilidade.

Se está na dúvida sobre a formalização como MEI e optar pelo simples nacional porque acha muito complicado, lembre-se sempre que estaremos por aqui sempre, para te apoiar e ajudar em diversos assuntos tributários complexos.

Mas, claro, se isso não for o suficiente e você precisar de um olhar mais cuidadoso e próximo, pode sempre contar com o atendimento personalizado de um especialista.

 

Quais empreendedores podem se formalizar como MEI?

Um Micro Empreendedor Individual pode faturar, anualmente, até R$ 81 mil.

Ele também pode contratar até 1 funcionário e pagar um salário mínimo ou o valor piso da categoria de trabalho dele.

Mas não para por aí, o Micro Empreendedor Individual também tem acesso a outras vantagens. Existem benefícios previdenciários exclusivos para os MEIs, condicionadas ao cumprimento de certas regras.

Uma das regras é o pagamento do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) mensal, que é uma taxa paga mensalmente de cerca de 59 reais.

Além disso, o MEI pode ter acesso ao salário-maternidade, aposentadoria por idade ou invalidez, auxílio a dependentes, auxílio-doença, entre outros.

 

Regularização como MEI

O empreendedor precisa regularizar os serviços para ter acesso a direitos e deveres, como, por exemplo:

● Deveres – prestar os serviços que descreveu na ocupação escolhida enquanto fazia o cadastro na plataforma portaldoempreendedor.gov.br, pagar o DAS todos os meses, fazer a declaração anual e emitir nota fiscal.
● Direitos – os que já falamos no tópico anterior, sobre auxílios em momentos mais delicados, aposentadorias e benefícios para os dependentes nos casos de fatalidade.

Uma outra vantagem de ser MEI e optar pelo Simples Nacional, que vale a pena mencionar aqui é: acesso a linhas de crédito pagando juros menores.

De acordo com o Portal do SEBRAE, essa é uma vantagem de ser MEI, já que os financiamentos existem para impulsionar as empresas e garantir que elas fiquem bastante tempo no mercado, independente da época de crise ou dos desafios que sempre aparecem no mundo corporativo.

Bom, chegamos ao fim do artigo e a partir de agora existem 3 caminhos que você pode tomar como MEI e optante do Simples Nacional:

1 – Falar com o nosso especialista e pedir ajuda para as burocracias. [FALE AQUI]

2 – Continuar aprendendo no nosso blog e ter acesso gratuitos sobre Simples Nacional e
outros conceitos. [APRENDA AQUI]

3 – Aprender as 3 estratégias tributárias que mais fazem outros optantes do Simples
Nacional lucrar. [DESCUBRA AQUI]

Continue acompanhando o nosso blog e nossas redes sociais!

Postado por Santo Tributo | santotributo.com.br

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on reddit
Share on telegram

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre em Contato

    Regime Tributário

    Sua Empresa é: